CIRURGIA DE ABDOME

Cirurgia Plástica Landecker

Curiosidades

Cirurgia Plástica Landecker

A harmonia do contorno corporal depende fundamentalmente da região abdominal e da cintura. Infelizmente, para alguns pacientes uma dieta saudável e exercícios regulares podem não ser suficientes para eliminar os acúmulos de gordura e flacidez de pele adquiridos nestes locais ao longo dos anos. No caso das mulheres, pode haver ainda fraqueza muscular na região devido a flacidez e/ou gravidez prévia. A combinação destas alterações anatômicas podem resultar num contorno abdominal abaulado e desproporcional em relação ao resto do corpo, afetando a auto-estima e gerando insatisfação.

A abdominoplastia pode ajudar estes pacientes, já que a reconstrução da anatomia local é capaz de produzir um abdome com aparência mais agradável.

Na era do culto ao corpo, que atire a primeira pedra quem nunca sentiu inveja das barrigas ostentadas por atletas profissionais. Nem sempre a impossibilidade de ter uma igual é fruto da preguiça de frequentar a academia. Muitas vezes, a gravidez, o efeito sanfona do engorda-emagrece e a própria passagem dos anos gera um excesso de gordura, flacidez de pele e fraqueza muscular na região. A cirurgia do abdome, ou abdominoplastia, é um procedimento que visa melhorar o contorno do abdome. Isso é realizado através da remoção dos excessos de pele, gordura e da correção da flacidez da musculatura da parede abdominal. O resultado é um abdome com aparência agradável, apresentando uma parede mais reta e firme.

Para algumas pessoas, uma dieta saudável e exercícios regulares não são suficientes para eliminar os acúmulos de gordura e flacidez de pele adquiridos ao longo dos anos. Em alguns casos, a flacidez de pele é tão significativa que um procedimento menos invasivo como a lipoaspiração (quando há gordura localizada sem flacidez de pele associada) não atingiria um bom resultado estético. Convém lembrar que a cirurgia de abdome não constitui um “atalho” para a perda de peso e não deve ser empregada em pacientes com obesidade generalizada.

A cirurgia do abdome é normalmente realizada através de uma incisão transversal logo acima dos pêlos pubianos. O tamanho da incisão depende da quantidade de pele a ser removida e normalmente continua até o próximo dos quadris, curvando-se levemente para cima. Em geral, procura-se posicionar a incisão de forma que a cicatriz resultante fique escondida pelas roupas íntimas dos biquínis.

Através dessa incisão, o cirurgião corrige a frouxidão da musculatura da parede e remove os excessos de pele e gordura da parte inferior do abdome. Em pacientes com grandes excessos de pele, uma segunda incisão deve ser realizada ao redor do umbigo. Feito isso, os excessos de pele na metade superior do abdome são separados dos tecidos profundos para que a pele possa ser deslocada inferiormente antes de ser removida. O umbigo é, então, recolocado na sua posição normal. As estrias localizadas abaixo do umbigo, muito comum nestes pacientes, são removidas junto com os excessos de pele. Infelizmente, estrias localizadas acima do umbigo não podem ser eliminadas usando esta técnica.

Agenda sua Consulta