TRATAMENTO DE CICATRIZES

Cirurgia Plástica Landecker

Tratamento de Cicatrizes

Cirurgia Plástica Landecker

O tratamento adequado das cicatrizes, fundamental após qualquer cirurgia plástica, pode ajudar a evitar o aparecimento de cicatrizes hipertróficas e queloides. Atualmente, os seguintes desenvolvimentos tecnológicos podem auxiliar técnicas consagradas como a realização de massagens com cremes específicos e a utilização de placas de silicone. O objetivo final é sempre utilizar as técnicas e materiais mais refinados na tentativa de acelerar o amadurecimento das cicatrizes e obter cicatrizes finas e praticamente imperceptíveis.

TRIANCINOLONA INJETÁVEL

Cirurgia Plástica Landecker

A maioria das cicatrizes inestéticas, como as cicatrizes hipertróficas e as queloides, apresentam uma deposição exagerada de colágeno no local onde foi feita a incisão. Este fator é responsável pela coloração arroxeada, superfície elevada e coceira que frequentemente incomodam os pacientes. A partir de 2-3 meses após a cirurgia, pode ser possível reverter estes sinais e sintomas com excelentes resultados através da injeção de uma potente cortisona (triancinolona) dentro da cicatriz. A triancinolona reduz o inchaço e inibe a hiperprodução de colágeno pelos fibroblastos, podendo fazer com que a cicatriz fique mais plana e apresente gradualmente uma coloração mais similar à pele. Infelizmente, a aplicação tende a ser dolorosa e pode ser necessária mais de uma sessão para que o resultado final seja atingido.

PEELING DE CRISTAL

Cirurgia Plástica Landecker

O peeling de cristal é um tratamento que promove esfoliação, através do lançamento de microcristais de óxido de alumínio na pele. Essa esfoliação desencadeia uma inflamação aguda localizada, fazendo com que os fibroblastos produzam colágeno para a regeneração da pele. Trata-se de um importante recurso terapêutico para tentar melhorar o aspecto do tecido cutâneo através da renovação celular, diminuição de rugas finas e tratamento de manchas, estrias e cicatrizes. Pode ser aplicada em pacientes de todas as idades e tipos de pele com simplicidade e rápida recuperação, ao contrário de procedimentos mais agressivos como a dermoabrasão e os peelings químicos.

LASER

Cirurgia Plástica Landecker

Atualmente, o laser é uma das principais ferramentas no combate a cicatrizes inestéticas como as hipertróficas e as queloides. Em vários estudos, a luz pulsada melhorou a vermelhidão, tamanho e sintomas dolorosos que frequentemente estão presentes nestes pacientes, com poucos efeitos colaterais. Pode haver vermelhidão, inchaço e problemas de pigmentação após a aplicação- felizmente, estes efeitos tendem a ser temporários e de fácil resolução.

Cicatrizes atróficas, que frequentemente se apresentam como depressões na pele, podem ser melhoradas em 50-80% pelos lasers chamados ablativos como o CO2 fracionado. Estes lasers destroem as camadas mais superficiais da pele com precisão, fazendo com que o colágeno subjacente prolifere e se remodele. Com isso, as depressões tendem a ser preenchidas, nivelando a pele. Embora os lasers mais recentes tenham menos efeitos colaterais, sinais e sintomas como vermelhidão, inchaço e secreção são comuns. Estes lasers devem ser aplicados somente por profissionais, pois há risco de problemas de pigmentação e queimaduras.

Recentemente, métodos não-ablativos como a radiofrequência foram desenvolvidos para ajudar pacientes com cicatrizes inestéticas. A vantagem destas técnicas é induzir a proliferação e remodelação do colágeno, através da geração de calor somente nas camadas profundas da pele. Isto quer dizer que não é necessário destruir as camadas superficiais da pele, como fazem os lasers ablativos. Porem, os pacientes devem ser escolhidos e informados cuidadosamente, pois a maioria dos estudos mostra que os resultados atuais da técnica não-ablativa ainda são inferiores quando comparado aos lasers ablativos.

Agenda sua Consulta