ABDOMINOPLASTIA

Cirurgia Plástica Landecker

Algumas pessoas possuem dificuldades para eliminar o acúmulo de gordura e flacidez do corpo, mesmo realizando dietas saudáveis e exercícios físicos e, em muitos casos, a flacidez da pele é tão considerável que um procedimento menos invasivo como a lipoaspiração (quando há gordura localizada sem flacidez de pele associada) não é capaz de atingir um resultado estético. Para isso, a cirurgia de abdome (ou abdominoplastia) pode ser a solução para quem deseja eliminar essa flacidez e gordura adquiridas ao longo dos anos. A abdominoplastia é normalmente realizada através de uma incisão transversal logo acima dos pêlos pubianos.

O tamanho da incisão depende da quantidade de pele a ser removida e normalmente continua até o próximo dos quadris, curvando­-se levemente para cima. Em geral, procura­-se posicionar a incisão de forma que a cicatriz resultante fique escondida pelas roupas íntimas.

É importante lembrar que a cirurgia de abdome não constitui um “atalho” para a perda de peso e não deve ser empregada em pacientes com obesidade generalizada.

 

Passo a passo

Cirurgia Plástica Landecker

Por meio da incisão realizada, o cirurgião corrige a frouxidão da musculatura da parede abdominal e remove os excessos de pele e gordura da parte inferior do abdome. A combinação destas técnicas oferece um abdome plano e pode afinar a cintura.

Em pacientes com grandes excessos de pele, uma segunda incisão deve ser realizada ao redor do umbigo, que voltará à sua posição normal no final da cirurgia. As estrias, muito comuns nestes pacientes na região abaixo do umbigo, são normalmente removidas junto com os excessos de pele. Infelizmente, estrias localizadas no andar superior do abdome (acima do umbigo) não podem ser eliminadas usando esta técnica. Ao final da cirurgia, drenos são colocados abaixo da pele para evitar coleções de líquido durante a recuperação.

A abdominoplastia pode ser substituída por uma mini­abdominoplastia quando há excessos de pele e gordura somente na região abaixo do umbigo. Ainda que as duas técnicas sejam relativamente semelhantes em relação aos princípios de tratamento, as cicatrizes resultantes são normalmente menores, devido à remoção mais econômica de tecido.

Os pacientes submetidos à cirurgia de abdome devem permanecer em repouso absoluto por cerca de 5-­7 dias, evitando alinhar o corpo neste período. Após a primeira semana, recomendamos repouso relativo por mais 3 semanas. O retorno às atividades físicas costuma ser permitido após um mês.

Cirurgia de Abdome

A abdominoplastia é indicada em pacientes com flacidez da pele, acumulo de gordura e fraqueza muscular no abdome.

Cirurgia de Abdome

Durante o procedimento, o cirurgião remove os excessos de pele e gordura e reaproxima a musculatura local, retificando o abdome.

Cirurgia de Abdome

O resultado é um abdome plano, com afinamento da cintura e eliminação dos excessos de pele, gordura e estrias. Visando oferecer conforto e discrição, a cicatriz deve ser posicionada na linha do biquini. A miniabdominoplastia resulta numa cicatriz reduzida.

Pós­-operatório da cirurgia do abdome

A utilização de uma cinta por 1-­2 meses é recomendada para maximizar a aderência dos tecidos e acelerar a reabsorção do inchaço. O resultado final pode ser apreciado somente com a acomodação total dos tecidos, que ocorre tipicamente após 3-­6 meses.

Os pontos são removidos após aproximadamente 15 dias. Finalmente, recomendamos o tratamento das cicatrizes durante os primeiros seis meses, visando evitar cicatrizes escurecidas, hipertróficas e quelóides.

É recomendado que o paciente evite exercícios físicos intensos e tomar Sol diretamente na cicatriz.

Agenda sua Consulta