CIRURGIA DE PÁLPEBRAS

Cirurgia Plástica Landecker

A aparência dos olhos é importante nas relações interpessoais. A partir da terceira década de vida, alterações marcantes ocorrem nesta região, podendo levar a uma aparência mais envelhecida e cansada, além da possível interferência sobre a visão.

A pele das pálpebras torna-se mais flácida e fina, fazendo com que a estrutura óssea subjacente fique mais evidente e a gordura contida nas bolsas palpebrais tende a se projetar para fora. Estes fatores resultam num desequilíbrio entre os olhos e o contorno dos tecidos da face.

A cirurgia das pálpebras, ou blefaroplastia, é um procedimento capaz de corrigir estes sinais, visando suavizar a transição entre os olhos e a estrutura óssea adjacente.

Para pessoas que possuem bolsas de gordura abaixo das pálpebras inferiores sem flacidez de pele associada (normalmente jovens com pele mais espessa e elástica) é indicada a blefaroplastia transconjuntival, onde a remoção de gordura das bolsas pode ser realizada através de uma incisão por dentro da pálpebra inferior, sem deixar cicatrizes externas.

Alguns pacientes podem apresentar uma queda variável do canto lateral dos olhos, acentuando a aparência de envelhecimento. Neste caso, pode ser necessário realizar a cantopexia ou cantoplastia – procedimento que reposiciona o canto lateral através de um ponto de fixação nos ossos ao redor do olho, visando restabelecer um contorno esteticamente satisfatório.

Em pacientes com queda das sobrancelhas pode ser necessário realizar o lifting da testa. Esta cirurgia, além de reposicionar as sobrancelhas, pode atenuar a hiperatividade dos músculos que causam rugas de expressão na testa e especialmente entre os olhos.

 

Passo a passo

Cirurgia Plástica Landecker

A blefaroplastia é realizada por meio de incisões localizadas nas linhas naturais das pálpebras superiores e logo abaixo dos cílios nas pálpebras inferiores.

Após incisar a pele, o cirurgião separa a pele da musculatura e gordura subjacentes, retira os excessos de gordura das bolsas palpebrais e remove as áreas de músculo e pele flácidos. As incisões são suturadas com fios finos e delicados.

A região das pálpebras apresenta um perfil de cicatrização muito favorável e as cicatrizes tendem a se tornar imperceptíveis após alguns meses.

Alguns pacientes possuem bolsas de gordura abaixo das pálpebras inferiores, sem flacidez de pele. Neste caso podemos indicar a blefaroplastia transconjuntival, onde a incisão e a remoção de gordura das bolsas é realizada através de uma incisão por dentro da pálpebra inferior, sem deixar cicatrizes externas.

Com o passar dos anos, a aparência de envelhecimento da região pode ser acentuada pela queda do canto lateral dos olhos, com exposição da conjuntiva (área branca dos olhos) abaixo da íris (parte colorida dos olhos).

Nestes pacientes podemos realizar a cantopexia, um procedimento que reposiciona o canto lateral através de um ponto de fixação nos ossos ao redor do olho, restaurando a anatomia local e melhorando o contorno estético.

Uma das maiores novidades em termos de técnica cirúrgica para esta região é a possibilidade de tratar os músculos responsáveis pelas rugas profundas de expressão que frequentemente aparecem entre as sobrancelhas.

Esta hiperatividade muscular pode gerar uma aparência de seriedade excessiva e cansaço, que são as queixas mais comuns destes pacientes. Atualmente, os músculos desta região podem ser atenuados através da mesma incisão utilizada na blefaroplastia superior, sem cicatrizes adicionais.

Finalmente, convém lembrar que a blefaroplastia não é capaz de remover os “pés de galinha”, rugas profundas, áreas escuras em volta dos olhos e sobrancelhas caídas. O procedimento pode ser realizado sozinho (somente nas pálpebras superiores, inferiores, ou ambas) ou associado a outras cirurgias.

Cirurgia de Pálpebras

A cirurgia das pálpebras é indicada em pacientes com excesso de pele e/ou gordura na região dos olhos.

Cirurgia de Pálpebras

A blefaroplastia remove os excessos de pele e gordura das pálpebras através de incisões cuidadosamente posicionadas. Na pálpebra inferior, o tratamento das bolsas pode ser realizado pela via transconjuntial, sem cicatrizes externas.

Cirurgia de Pálpebras

O resultado é uma aparência rejuvenescida, com maior exposição dos olhos e melhora do contorno local.

A Recuperação

Pacientes submetidos à cirurgia de pálpebras devem manter repouso absoluto por dois dias, mantendo a cabeça sempre elevada por sete dias e evitando esforços físicos por aproximadamente três semanas. Nos primeiros dias, pode haver lacrimejamento, desconforto nos olhos, uma sensação de leve queimação e embaçamento visual.

Estes sintomas são normais e podem ser atenuados com a utilização de colírios apropriados. As lentes de contato são permitidas após 10 dias e podem parecer desconfortáveis inicialmente. A proteção em relação aos raios solares, através de chapéus e óculos, deve ser especialmente frequente durante as primeiras dois semanas.

O inchaço é normal após esta cirurgia, tende a ser máximo no terceiro dia e ocorre devido à grande quantidade de vasos sanguíneos presentes na face. Inclusive, manchas roxas chamadas equimoses podem aparecer ao redor dos olhos pelo mesmo motivo.

Visando suavizar estes sinais, recomendamos a aplicação sistemática de compressas geladas na face e nos olhos durante os primeiros sete dias. As equimoses tendem a desaparecer após 1-3 semanas e a maioria do inchaço é reabsorvido após 2-3 semanas. Os pontos podem ser removidos após 3-5 dias.

Finalmente, procure não analisar o resultado da sua cirurgia precocemente lembre-se que o inchaço distorce as estruturas anatômicas e nada tem a ver com o contorno final dos seus olhos! Na maioria dos pacientes submetidos a esta cirurgia, isto só é apreciável após dois meses.

cta-landecker