CIRURGIA REPARADORA

Cirurgia Plástica Landecker

Cirurgia Reparadora

Cirurgia Plástica Landecker

cirurgia reparadora é realizada com o propósito de corrigir ou reconstruir estruturas anormais do corpo humano, que podem ser congênitas – ou seja, adquiridas desde o nascimento do indivíduo – ou desenvolvidas por traumas, que, em sua grande maioria, são causados por acidentes.

Cirurgia reparadora e cirurgia estética: entenda a diferença

Tanto a cirurgia reparadora quanto a estética são cirurgias plásticas, mas o que difere uma da outra é o propósito.

Como o próprio nome já sugere, o principal propósito da cirurgia estética são razões estéticas  que visam o aprimoramento e aperfeiçoamento de várias regiões corporais.

Um exemplo de cirurgia estética é a cirurgia do nariz, ou rinoplastia, que visa modificar as estruturas nasais para aprimorar o formato desse órgão, proporcionando harmonia facial.

Já a cirurgia reparadora possui como principal propósito as razões médicas – elas têm como objetivo reparar partes do corpo danificadas não somente para aprimoramento estético, mas por questões de saúde.

Cirurgia reparadora: conheça os três principais tipos

Existem diversos tipos de cirurgia reparadora, que podem ser realizadas em diferentes locais do corpo, inclusive na própria pele, em casos de câncer. Conheça os principais e mais procurados tipos de cirurgia reparadora.

Cirurgia reparadora pós-bariátrica

A cirurgia bariátrica é realizada no estômago e tem como principal objetivo a perda de peso em pessoas com altos índices de IMC. Após a realização desse tipo de cirurgia, é comum uma perda de peso abrupta e considerável, o que causa a flacidez da pele.

A cirurgia reparadora, nesse caso, visa melhorar a forma do tecido que sustenta a gordura, removendo a flacidez da pele e aperfeiçoando o contorno corporal.

Cirurgia reparadora para sequelas de queimaduras

Existem diferentes graus de queimaduras, as mais graves são as de terceiro grau.

No caso de queimaduras mais severas, indica-se o tratamento com cirurgias, que são realizadas, basicamente, com enxertos de peles saudáveis do próprio paciente, aplicados nas regiões afetadas pelas queimaduras.

Cirurgia reparadora de reconstrução

A cirurgia de reconstrução, como o próprio nome sugere, visa reconstruir determinada estrutura do corpo. Uma cirurgia de reconstrução comum é a cirurgia de mama, em casos de mulheres que têm ou tiveram câncer de mama.

Muitas vezes, durante o tratamento desse tipo de câncer, há a necessidade da remoção de parte do seio ou dos seios afetados.

Esse tipo de cirurgia pretende reestruturar o seio com tecidos de outras regiões do corpo, como das costas e do abdômen. O cirurgião refaz o seio com esses tecidos adjacentes, reconstruindo sua estrutura.

Cirurgia reparadora: a importância da escolha de um profissional especialista

cirurgia reparadora é um procedimento muito delicado, que precisa ser realizado por um profissional competente. Escolher uma clínica de cirurgia plástica de confiança, com um médico responsável e especialista, é essencial.

Para isso, analisar a formação do médico e a sua especialidade são fatores essenciais antes da escolha. Todo cirurgião plástico precisa ser, obrigatoriamente, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Se possível, conversar com antigos pacientes pode ser uma ótima opção, para entender como o médico lidou com todo o processo cirúrgico, desde o pré-operatório ao pós.

Trata-se de um procedimento metódico, que precisa ser realizado antes da escolha do profissional, garantindo uma escolha segura e consciente do médico que realizará a cirurgia.

Fonte:

Cirurgião Plástico Dr. Alan Landecker (CRM 87043), membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

cta-landecker