DESVIO DE SEPTO

Cirurgia Plástica Landecker

Uma das causas mais comuns de obstrução nasal, o Desvio de Septo prejudica de fato a respiração do paciente obstruindo a passagem de ar. Por isso existe uma cirurgia plástica propicia para a correção desse problema.

O que é desvio de septo?

O septo é uma parede de cartilagem normalmente reta que divide o lado direito do esquerdo do nariz. Essa “parede” pode apresentar alterações em seu formato, por consequência de traumas de parto ou oriundo de traumas no nariz ou mesmo devido às características genéticas, situações essas que podem gerar quadros de desvio septal.

Ele atinge no mínimo 20% da população brasileira, ou seja, perto de 40 milhões de pessoas têm esse problema, segundo dados da Academia Brasileira de Rinologia (ABR). Com o avanço da idade, o problema tende a piorar.

Quais são os sintomas?

Respiração pela boca, dificuldade para dormir, apneia do sono, dores de cabeça e na face são alguns dos sintomas que podem estar associados ao desvio do septo. Uma pessoa com essa disfunção também pode roncar muito, dormir mal e consequentemente, apresentar cansaço durante o dia. Pode haver ainda queda do rendimento em atividades esportivas, alteração do timbre da fala e diminuição do olfato.

Porém, para ter certeza se há o desvio de septo nasal é necessária uma avaliação médica. Esta envolve a análise de toda a estrutura do nariz e da função respiratória. Nem sempre é possível notar a alteração apenas por exames visuais, podendo ser necessário solicitar um exame chamado tomografia dos ossos próprios do nariz e dos seios da face. Uma pessoa pode ter problemas respiratórios e achar que é por causa do desvio, mas outras partes da estrutura do nariz (como a carne esponjosa) podem estar comprometidas.

Segundo estudos de especialistas ligados a sérias instituições mundiais, a melhor solução para resolver o Desvio de Septo é a realização de uma cirurgia chamada septoplastia.

Quando fazer uma cirurgia para reverter o Desvio de Septo?

Baseada na visão médica, são basicamente duas as indicações para realizar a cirurgia de desvio de septo: a obstrução nasal significativa e sinusites de repetição. Mas quem deve avaliar o grau de importância de uma possível correção, é o paciente. Se existir um impacto significativo na qualidade de vida do paciente, causando incômodo e dificuldade para realizar a simples tarefa de respirar, a cirurgia pode e deve ser vista como a possibilidade de uma vida melhor.

Em relação à idade, o ideal é que se opere após os 16 anos de idade, quando está encerrada a fase de crescimento septal, a menos que se trate de casos especiais onde há o desvio septal severo.

Rinoplastia estruturada

A rinoplastia estruturada é uma opção para a correção desse problema pois visa unir a função respiratória à estética. Ela utiliza de enxertos do próprio paciente, normalmente do septo, para estruturar o nariz. Com a retirada desse material, o cirurgião consegue resolver o desvio, otimizando as vias aéreas. Quando se corrige o distúrbio, o fluxo de ar para os pulmões aumenta, melhorando a qualidade de vida do paciente.

Como a cirurgia é realizada?

É realizada sob anestesia geral ou local. O paciente fica internado por pouco tempo, com alta no mesmo dia ou no dia seguinte à cirurgia. No procedimento uma pequena incisão é feita por dentro do nariz onde é descolada a mucosa que fica sobre a cartilagem e o osso do septo.

As partes desviadas são removidas e a mucosa é recolocada sobre o septo centrado. Pode ser colocado um splint nasal (molde que reposiciona a mucosa nasal e o septo, e é removido em 7 a 10 dias no consultório) e tampões nasais para evitar sangramento, dependendo da técnica cirúrgica empregada.

cta-landecker