Hipertrofia de Cornetos

Também conhecida como hipertrofia de conchas nasais, a Hipertrofia de Cornetos acontece quando os cornetos nasais atingem um tamanho demasiado. Em cada lado do nariz existem duas “bolas” chamada cornetos nasais – tecidos esponjosos que se encontram dentro do nariz e são responsáveis pela respiração. Eles ficam no interior das paredes laterais das cavidades nasais. Existem 3 cornetos em cada cavidade nasal – corneto superior, corneto médio e corneto inferior.

Alterações no septo nasal com desvio para um dos lados e o aumento dos cornetos nasais são a causa mais comum de obstrução nasal.

Qual a função dos cornetos nasais?

Os cornetos nasais são responsáveis por dificultar a entrada de ar para o nosso corpo. Isso é necessário porque o ar que chaga até o nosso nariz é frio e seco, então ele precisa ser aquecido e umedecido para chegar até os nossos pulmões. Então os cornetos transformam o ar externo em um ar “respirável”.

Qual é o problema quando os cornetos ficam maiores do que deveriam?

Quando isso acontece, há menor espaço para a passagem do ar e é comum que os pacientes enfrentam diversas crises alérgicas. Na prática, o que mais frequentemente se encontra é uma combinação de desvios de septo nasal e a hipertrofia das conchas nasais.

O “inchaço” dos cornetos também pode causar obstrução nasal, muita secreção, muito ronco, boca seca e pigarro.

Como é feita a cirurgia de Hipertrofia de Cornetos?

A cirurgia dos cornetos é realizada com a rinoplastia estruturada, sob anestesia geral, geralmente sob visão endoscópica. O paciente tem alta hospitalar no mesmo dia. A cirurgia reduz os cornetos para o tamanho adequado. O resultado é uma estrutura nasal esculpida e fortalecida, que tem menos chance de ser distorcida pelo tecido de cicatrização e pelas forças respiratórias.

Mas esse método – a rinoplastia estruturada – ainda não é o mais usado em nosso país. Na América Latina, inclusive no Brasil, prevalece a utilização da técnica da rinoplastia redutora pela via fechada, um procedimento cirúrgico com quase 100 anos. A rinoplastia estruturada, enfim, chegou para consertar eficazmente problemas como a Hipertrofia de Cornetos.

cta-landecker