RINOPLASTIA SECUNDÁRIA

Cirurgia Plástica Landecker

A rinoplastia secundária é um procedimento que visa à correção de um resultado negativo causado por uma rinoplastia primária. A rinoplastia primária é uma cirurgia de nariz que tem como principal propósito a correção de deformidades naturais do nariz, procurada principalmente por quem se sente insatisfeito com o formato natural da estrutura nasal.

 

Quando um paciente realiza a rinoplastia primária e o resultado não é satisfatório, uma correção pode ocorrer por meio da rinoplastia secundária, um procedimento cirúrgico que tende a ser mais delicado e complexo do que a cirurgia anterior.

Rinoplastia Secundária: fatores que levam um paciente a realizar esse procedimento

Existem muitos fatores que influenciam o resultado negativo de uma cirurgia — dentre eles, a própria expectativa irrealista do paciente. Outros fatores também devem ser levados em consideração, como:

 

  • Cirurgia má executada do ponto de vista técnico.
  • Curativo mal posicionado após a cirurgia.
  • Incapacidade do médico em detectar os problemas estéticos e funcionais no nariz do paciente.

 

Infelizmente, esses fatores causam uma rinoplastia sem sucesso, mas, por outro lado, a rinoplastia secundária é uma cirurgia bastante benéfica para casos de rinoplastias primárias negativos.

 

O que deve ser sempre levado em conta é que as rinoplastias, tanto a primária, quanto a secundária, são cirurgias que visam à correção de deformidades na estrutura nasal, para aprimoramento do aspecto estético do nariz.

 

O paciente deve sempre encarar essas cirurgias dessa maneira, para evitar frustrações no pós-operatório e na análise do resultado cirúrgico.

Rinoplastia Secundária: entenda como funciona essa cirurgia

A rinoplastia secundária é um procedimento extremamente complexo, pois as estruturas nasais já foram anteriormente manipuladas e, por isso, estão mais sensíveis a alterações.

 

Essa cirurgia deve ser realizada com um planejamento cirúrgico prévio, individualizado e uma análise minuciosa da estrutura nasal em questão, para que o médico estabeleça um diálogo consistente com seu paciente, compreendendo suas necessidades e frustrações com o procedimento anterior.

 

Por ser uma cirurgia com alto grau de complexidade, especialistas indicam que esse tipo de procedimento seja realizado por um médico especializado em rinoplastia estruturada.

 

A rinoplastia estruturada, diferentemente da redutora, trabalha com a implementação de enxertos de cartilagem na estrutura nasal, visando ao fortalecimento dessa estrutura. Em alguns casos de rinoplastia secundária, é necessária a utilização de enxertos para modelagem do nariz. E, por meio da filosofia de rinoplastia estruturada, esse procedimento é consistente e confiável.

Rinoplastia Secundária: o médico especialista e a sua importância

Escolher um médico especialista é tão importante na rinoplastia primária, quanto na rinoplastia secundária.

 

Optar por permanecer com o mesmo médico que realizou a rinoplastia primária para realizar a secundária é uma opção que fica a critério do paciente. Caso a decisão seja escolher outro médico, conferir sua especialidade é primordial.

 

Todo médico de cirurgia plástica precisa ser membro obrigatoriamente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Outro fator importantíssimo é confirmar a especialização do médico. E, para fazer isso, conferir os trabalhos publicados do profissional na área e a sua participação em congressos é uma ótima opção.

 

Analisar os resultados alcançados pelo médico e, se possível, conversar com pacientes que já realizaram cirurgias com o profissional pode ser um ótimo caminho para entender qual foi a metodologia do médico e como foi a experiência do paciente.

 

Fonte:

 

Cirurgião Plástico Dr. Alan Landecker (CRM 87043) membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.